11 de Janeiro de 2017 - 16h17

Presidente da Venezuela cria Comando Antigolpe


O presidente Nicolás Maduro acusou nesta terça-feira (10) a maioria opositora da Assembleia Nacional (AL) de desrespeitar a Constituição, estimular a desestabilização e tentar um golpe parlamentar. Isso porque, na segunda-feira (9) os parlamentares opositores emitiram um documento onde acusavam o presidente de “abandono de cargo” e justificavam sua deposição.


AVN
Após tentativa de golpe, Maduro cria comissão de proteção do governo

Após tentativa de golpe, Maduro cria comissão de proteção do governo

“A Mesa da Unidade Democrática viola as Leis, vulnera os direitos dos venezuelanos e está empenhada em destruir a Revolução Bolivariana, em inundar de sangue a nossa pátria”, declarou o chefe de Estado na sala presidencial do aeroporto de Maiquetía Simón Bolívar.

Durante a cerimônia de posse do Comando Nacional Antigolpe, o presidente assegurou que , apoiado na união cívico-militar e no respaldo popular, o governo “não permitirá à direita frear o desenvolvimento da nação com uma agenda de violência e guerra econômica, apoiada e financiada pelos Estados Unidos”.

Maduro empossou nesta terça-feira os integrantes do Comando, grupo criado para preservar a paz e a estabilidade do país frente aos atos violentos e aos propósitos dos setores mais conservadores da direita.

Somos obrigados, disse, a defender os direitos de nossas famílias e garantir os direitos do nosso povo. Por isso estamos empossando o Comando Nacional Antigolpe.

“Somente em paz, convivência e união, a Venezuela poderá transitar por seu próprio caminho para o desenvolvimento econômico, cultural, educacional, político e social. Há apenas um caminho para o bem-estar e a prosperidade, é a paz”, disse o presidente.


Leia também:
Após tentativa de golpe Venezuela tende à estabilização, diz professor

Do Portal Vermelho, com Resistência




Versão Clássica

Portal Vermelho: Rua Rego Freitas, 192 - 4º andar. Centro - São Paulo - SP - CEP 01220-010 - Tel.: (11) 3054-1837