Economia

11 de janeiro de 2017 - 13h56

Inflação sobe mais para quem ganha menos e fecha 2016 acima do teto 


Reprodução
O INPC regional mais elevado foi o de Brasília (0,87%), onde os alimentos subiram 0,7%, bem acima do índice nacional (0,05%).   O INPC regional mais elevado foi o de Brasília (0,87%), onde os alimentos subiram 0,7%, bem acima do índice nacional (0,05%).  
O INPC capta a variação inflacionária que incide sobre as famílias de menor renda (entre 1 e 5 salários), enquanto o IPCA registra a renda dos que ganham até 40 salários. Os dados relativos ao INPC e ao IPCA foram divulgados nesta quarta-feira (11), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O INPC regional mais elevado foi o de Brasília (0,87%), onde os alimentos subiram 0,7%, bem acima do índice nacional (0,05%). O menor índice foi da região metropolitana de Curitiba (-0,15%),

O INPC, calculado pelo IBGE desde 1979, se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 5 salários e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia (GO), Campo Grande (MT) e de Brasília (DF).


Fonte: Agência Brasil 

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais